Vigésimo segundo dia – Remédios

Por burrice e preguiça, estou doente há quase uma semana e sem tomar remédios. É uma simples gripe e começou com um incômodo na garganta que já resultou até em leve febre. Claro que as condições peculiares do último final de semana, somado com o feriado, acarretaram em má alimentação e desidratação eventual.

Acontece que as coisas começaram realmente a incomodar com a tosse. Que resultou já em breves crises de falta de ar. Ontem estava particularmente difícil de dormir e tomei a decisão de passar vick nos pés (na verdade foi uma dica/ordem da minha mãe). Daí, por ~saudosismo~ dos tempos de criança, decidi passar no pescoço e amarrar uma camisa.

Novamente por burrice e preguiça, amarrei a camisa com um nó gigante e me deitei e foi praticamente como tomar um chute no pescoço. Tipo, foi instantânea a dor e o torcicolo. Tentei achar uma posição confortável, apliquei um emplastro (salompas) e nada.

Foi provavelmente a pior noite de sono da minha vida.

Quando eu achava uma posição com pouca dor, começava a tossir e fazia tudo piorar. E era outra luta para conseguir me estabilizar. Em algum momento, essa sequência de despertar e sentir as fisgadas e pontadas gerou uma dor de cabeça.

Em resumo, de manhã eu tomei alguns remédios para dor, apliquei gelo, tomei anti inflamatório e agora estou meio retardado no trabalho. Estou inclusive escrevendo para tentar melhorar a minha percepção.

Acho que vou comprar remédio pra gripe mais tarde…

Autor: Elisnei

Servidor Público. Escritor amador. Curioso e fã de tecnologia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s