Dá pra fazer

Então, texto antes de dormir. Queria fazer uma consideração sobre afirmações que tem peso nas expectativas alheias. Por exemplo, quando alguém diz que dá pra fazer algo e você se pergunta “por que ainda não foi feito?”…

A resposta pode muito bem ser uma lista longa de fatores que impediram a realização esperada. Mas, e estou aqui colocando um problema factual, existe o simples e puro caso de preguiça ou má vontade.

E eu nem me importo mesmo qual a razão, só me diz que não deu pra fazer, assume o erro e vamos tocar pra frente. Agora, acho desagradável, além de bem irritante, esperar semanas para a resolução de algo que não vai acontecer porque A fica jogando a responsabilidade para B ou C.

Cara, faz. Só isso. Caso não seja possível, fala. Passa para outra pessoa a tarefa. É simples. Essa é uma das poucas coisas que consigo apontar de puramente efetiva na minha época de trabalho voluntário: delegar tarefas é muito importante.

Enfim, era só isso mesmo. Vamos tocando a vida e tentando fazer o que dá.

Ah, antes de encerrar, queria contar outra coisa bem legal que ocorreu hoje. Estava na dúvida entre começar a ler o mangá de Naruto ou tentar assistir o anime sem fillers (episódios extras sem peso na trama principal). A acabei começando a revisar Direito Processual Civil…

Pois é, também não sei como aconteceu (na verdade, sei…). Mas tá aí. Bora ver se essa energia/motivação se prolonga. Vou escrever sobre isso de novo outra hora.

Autor: Elisnei

Servidor Público. Escritor amador. Curioso e fã de tecnologia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s