Outro desabafo sobre a vida adulta

Ontem recebi uma notícia muito boa e que vai fazer com que supere mais alguns gatilhos dessa fase tão diferente pra mim, a maturidade. Bom, vendi meu carro.

Ou venderam, porque foi um amigo da família que me fez esse favor…

Comprar o Logan foi uma das atitudes mais deliciosas e idiotas que eu já tomei nos últimos anos. Aconteceu há quase uma década e tenho muitas angústias com esse fato.

Não exatamente me arrependo. Tenho ótimas histórias com ele e é provavelmente umas das coisas nesse mundo que mais consumiu minha atenção e parte da minha sanidade. Vou definitivamente sentir falta.

Mas a vida segue.

Deixa tentar explicar melhor: eu era relativamente novo e inconsequente quando fui chamado no concurso (20 anos), ainda nem havia passado na faculdade de direito e não possuía a menor ideia de organização financeira (o que é uma vergonha, uma vez que fui ouvinte em diversas matérias do curso de contabilidade… deixa para outro dia essa história). Enfim, acho que o fator mais relevante foi, alguns meses depois do começo da faculdade, sair do trabalho e ir para a aula. Essa era uma tarefa difícil de se cumprir de ônibus. Ambos terminavam e começavam exatamente na mesma hora (14h).

A escolha relativamente simples: transferir a faculdade para outro turno ou comprar um carro?

Bom, foram algumas semanas rodando com meu pai por concessionárias e lendo jornal de domingo e conversando com pessoas sobre o fato e lendo um pouco na internet sobre comprar carros. O que não adiantou de muita coisa para tomar uma decisão melhor. Queria ter naquela época a sabedoria e sensatez que ACREDITO TER hoje.

Enfim, minha perdição foi ver o Logan, parado no showroom da loja, com todo aquele espaço interno, aquele porta malas de 510 litros (o maior da categoria)… eu costumava dizer que caberiam uns 5 corpos no porta malas. Nunca testei.

Eu não precisava daquilo. Poderia ter comprado outro menor e mais barato. Definitivamente teria sido econômico em manutenção, combustível e diversos outros aspectos. Poderia ter sido melhor aproveitado na época que terminei de pagar, principalmente porque a desvalorização para usá-lo como entrada para outro carro foi uma facada.

Hoje, estou tentando entrar nos eixos financeiramente falando. Vou meter a cara num carro usado muito bom e bem conservado, além de contar com mais itens que o valorizarão numa futura troca. Devo ficar com ele por uns 2 ou 3 anos. Daí o mercado deve mudar, minha renda deve crescer (seja por concurso ou outra coisa parecida). Diversos fatores farão da vida uma surpresa igualmente prazerosa de superar.

Vou mesmo sentir falta do Logan. Não vou sentir falta de todos os gatilhos que ele me despertava.

Obrigado por ter me aguentado.

Autor: Elisnei

Servidor Público. Escritor amador. Curioso e fã de tecnologia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s