Lugares macios

Ontem estava falando sobre indiretas, certo? Hoje queria falar sobre pontos fracos, o título é uma piada com o termo em inglês.

Tem um diálogo no jogo Mass Effect 2 entre a Comandante Shepard e outro personagem onde este segundo lista as fraquezas de um ser humano. Dentre elas, a mais assustadora, é que nosso sistema nervoso está a menos de uma polegada de profundidade. É relativamente fácil inutilizar uma pessoa. Só estamos nessa posição na cadeia alimentar porque somos também bons em reproduzir, modificar o ambiente e matar outras coisas.

Mas não dá para mudar essa característica frágil do nada. Serão necessários milhares de anos de seleção natural e evolução. Até lá, o que podemos fazer, como bem disse Tyrion Lannister, é usar os nossos defeitos como armaduras. E assim impedir que outras pessoas possam usá-los como armas.

Este espaço, dentre outras coisas serve para isso. Só coloco aqui coisas que normalmente estou confortável para tratar. Ou que estou me dispondo a melhorar.

Claro que eventualmente alguém pode querer usar minha ansiedade ou medo de certas dívidas como argumento ou gatilho. É por isso que um dos meus exercícios é imaginar o quão ruim certas coisas podem ser e tentar me desapegar dos resultados.

O quão ruim é bater o carro? O quão ruim é receber uma onda de água jogada por um carro na rua? O quão ruim é uma nota baixa ou reprovar numa matéria? O quão ruim é pagar um boleto depois do vencimento (gente, não façam isso com a fatura do cartão de crédito, é muito ruim…)?

Só citando situações cotidianas que já passei.

Admitir seus pontos fracos, visando melhorá-los, parece ser uma estratégia inteligente para ter um relacionamento saudável com seu corpo e mente. Bom, tem funcionado comigo. Normalmente.

Autor: Elisnei

Servidor Público. Escritor amador. Curioso e fã de tecnologia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s