Sobre pedir ajuda

Mais um post rápido com coisas que faço, mas que não são necessariamente regras.

Não sou muito bom em admitir certas falhas. É algo que preciso trabalhar. Mas existem coisas que abertamente digo que não sei.

Eu não sei pedir ajuda.

Recentemente escrevi sobre a minha relação com algumas pessoas. Sobre como dependo delas de certa forma. É quase uma necessidade de aprovação que um filho tem com seus pais.

Tendo isso em mente, é complicado admitir quando preciso de algo, simplesmente porque não sei como pedir.

E olha que provavelmente seria bem mais simples assumir minha dependência e usar mais as pessoas para suprir toda a sorte de carências.

Mas sigo administrando mal o tempo, deixando para a última hora, procurando socorro quando tudo já tá pegando fogo, etc. Aquele vacilo diário, né?

Nessas horas é até feio admitir que sou técnico em elétrica, porque, se tem algo ensinado como regra, nesse curso, é que grande parte dos acidentes e problemas eventuais são evitados com a manutenção preventiva.

Enfim, só para deixar claro, esse post NÃO É UM PEDIDO DE AJUDA.

Agradeço desde já.

Autor: Elisnei

Servidor Público. Escritor amador. Curioso e fã de tecnologia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s