Um pouco sobre moral

Minha terapeuta já disse que tenho um forte senso de moral. Isso normalmente se traduz em uma série desnecessária de pequenas coisas me incomodando sem eu ter o menor controle sobre.

Por exemplo, recentemente li que uma carreta de carne tombou numa estrada e toda a sua carga foi saqueada. Eu sei que provavelmente todo o conteúdo iria estragar, mas não consigo deixar de me incomodar com o pensamento que não foi uma distribuição voluntária, as pessoas simplesmente chegaram lá, conscientes de que aquilo nas as pertencia, e retiraram o que dava pra carregar.

Não consigo deixar de me importar com certas coisas que acontecem diariamente, como saber sobre as diversas irregularidades que ocorrem em nosso país. Sério, cheguei a ter alguns episódios de ansiedade com a tragédia da Barragem de Mariana.

Não estou tentando merecer aqui uma medalha ou título de paladino. É só um desabafo mesmo. Quem sabe, alguém passa por aqui e se identifica.

Ah, só pra deixar claro também: eu tenho minha cota de coisas erradas. E normalmente ela bota as coisas erradas alheias numa perspectiva bem diferente. Isso poderia inclusive ser considerado hipocrisia, mas prefiro pensar que estou melhorando minhas atitudes e tudo que já fiz de ruim foi como um rascunho, trazendo para o campo literário.

Um dos exemplos mais marcantes durante a minha terapia, foi o dia que reclamei sobre um amigo, com quem andando muito na época. Em determinado momento, ele começou a ficar com outra amiga, mas não exclusivamente com ela, e obviamente que isso não foi pra frente e precisei, por questões de logística, sair menos com essa amiga. Sendo que habitávamos basicamente os mesmos lugares.

Calma, deixa eu tentar explicar, o que estava me incomodando diretamente não era de forma alguma os rumos do relacionamento alheio ou as atitudes não muito honestas do meu amigo (isso era chato, mas não era realmente um problema meu), o que me irritava era acabar não vendo mais minha amiga por causa da situação deselegante e incômoda que se seguiu.

Esse exemplo é notório e o cito diversas vezes quando quero demonstrar quais são os critérios de atitudes de terceiros que chegam a me irritar. Normalmente são aquelas que acabam por me impedir de fazer algo ou reduzem de certa forma a minha liberdade.

Para encerrar, caso minhas atitudes, de alguma forma, estejam te incomodando, por favor, fale comigo sobre o assunto. Verei o que posso fazer.

Autor: Elisnei

Servidor Público. Escritor amador. Curioso e fã de tecnologia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s